segunda-feira, novembro 13, 2017

Plenitude

Aquela vaga
Rara
Sensação

De quando o coração está cheio
E a serenidade envolve seu espírito
Nem que seja
Por breves minutos
Preciosos minutos
Precioso tempo

Em que tudo se encaixa
Em que tudo está em paz
E o que estava fora de percurso
Já não importa

Porque a Gratidão ao Divino
Fala mais alto
E nossa alma está com Deus

Do sentir se amada

Eu não tenho as palavras,
Porque um vocabulário inteiro não seria suficiente pra dizer
O quanto eu Te agradeço por tudo que fizeste por mim.

Primeiramente dar me a Vida,
E através dela, receber tantas bençãos
Inúmeras bençãos,
Infinitas graças Vos dou
Porque Tu és o meu Rei,
És o meu Pai, Todo Poderoso,
Criador de tudo o que há
E que me Amou

Eu só quero retribuir esse Amor mais e mais
De forma que Tu se alegre
E que eu esteja sempre Contigo

Obrigada pelos bons e maus momentos
Todos eles que me permitem estar sempre próxima de Ti.


Adendo

Eu estou em lágrimas, olhando pela janela o céu noturno
Inúmeros prédios pelo horizonte
Tímidas estrelas gotejam pelo firmamento

A emoção vem à tona
Porque uma hora ela inevitavelmente viria.

Não tem como não reconhecer
A abençoada fase que estou vivendo
Depois de tanta, tanta coisa vivida.

A Vida, enfim, sempre será um ciclo de voltas e reviravoltas
E quando eu caí, eu olhei pro Céu
E hoje estou no alto
Olhando com fé disposta, renovada
A Fé que eu busquei,
A Fé pela qual interpelei

Pedi ao Deus supremo que interviesse por mim
Que florescesse novamente meu coração
E cá estou
Com Amor saltando aos poros
Com tímida e expoente gratidão

Eu Te Amo meu Deus
Eu Te amo querido Cristo

Por nunca, nunca me abandonar
E sempre me dar a força que eu preciso
Eu sou tão privilegiada
Tão amada
E quando eu sinto isso
Me sinto fortalecida
Porque o Amor pode ir além do que minha vã imaginação conhece.

quarta-feira, novembro 01, 2017

Pronta para a selva

A vida é um eterno aprendizado.
E eu aprendi que não deve se evitar os perrengues. Eles acontecerão de qualquer forma.
O importante é saber como lidar com eles.
Como a gente reage diante de qualquer dificuldade.
Parece besta, mas é que agora, nessa nova fase da vida, eu sei que tenho que estar preparada para o inevitável: a surra de perrengues que essa cidade promete trazer.

E não porque São Paulo é terrível e má. Ela é naturalmente cruel, mas tem amor nela sim.
E pra receber esse amor você tem que ser forte. Aguentar firme os trancos pra obter grandes louros.
É preciso saber isso e acordar com essa regrinha na cabeça todo o dia.
Tem que ter coragem.
Tem que ter vontade de viver a vida.
Tem que encarar. Botar o carão e o vozeirão à tona. Pra todo mundo ver e ouvir.
Tem que enfrentar a multidão. Tem que se fazer visto e notado.
E isso não é ruim não, mas é difícil pra quem tá acostumado a se esconder.
Tem que aparecer e não guardar nada nas primeiras impressões.
Porque São Paulo e TUDO em São Paulo só é apaixonante à segunda vista.
Já descobri nesse mês o quanto a Mooca pode ser apaixonante.
E quantas coisinhas lindas ela pode guardar em pequenos esconderijos em suas ruas pacatas e caseiras.
Os paulistanos são legais, mas principalmente aqueles que moram em regiões mais periféricas.
Tem muita gente prestativa e bacanuda por aí.
Mas tem muita gente reativa, porque Sampa promove isso: um exercício diário de paciência.
É metrô, supermercado, trânsito, processo seletivo... soma tudo isso à frieza visual e climática. Soma aos imprevistos, aos problemas pessoais.
Não, não soma. Abstrai. Leva a sério só o bem, o mal a gente ignora porque esse é um mal irrelevante, convenhamos. Dificuldades triviais, que passam e não significam nada propriamente em nossas vidas.
Olha só o textão que Sampa já me provocou. Porque essa cidade é provocadora. Ela quer conhecer todos os seus lados, pra saber se você é merecedor dela.
Eu espero ser. Vai ser um relacionamento conturbado esse, mas vou fazer de tudo pra dar certo <3