sábado, novembro 26, 2016

perpétuo

tem fogo no ser
ora queima de ternura
ora arde de loucura
os sentidos se confundem
e os eventos não fazem sentido mais
se tem problema que o coração não resolve
e tudo depende de como se vê
então eu vejo que não tem solução
pra essa tristeza funda e perene
não há porta de saída
e não há gente menos desvairada
que resolva
amanhã eu vejo de outro jeito
mas hoje é morte na certa
daquela que não cessa

não importa a paisagem

A bit of Paris

quando alguém planta um abismo no teu céu azul
aí você enxerga tudo com olhos de chuva

mas aí alguém pixa um ângulo obtuso
e você vê o novo de novo
tem disso às vezes

quarta-feira, novembro 23, 2016

Repetições

Histórias se repetindo. Praticamente a minha própria história. E essa lei cruel do eterno retorno só pode ser mudada de uma única forma: através de atitudes diferentes. Eu ainda não sei ao certo o que fazer, mas pude observar que tudo se repete outra vez. E eu hei de explorar novos caminhos, novas formas de desatar os nós da minha vida. Sinais tentam me esclarecer, até agora em vão. Mas vou partir em busca de novos métodos. Não vou desistir até me encontrar.