terça-feira, agosto 11, 2015

Faz 1 ano


Entre julho e agosto do ano passado, exatamente há um ano, eu passei por um crise pessoal, seguida de uma desilusão amorosa. Desilusões podem ser corriqueiras, inevitáveis e tristes, mas uma crise pessoal é muito pior. É algo que vai muito além disso. Você tenta dar vazão para sua própria vida, sem sucesso. Vai vagando, dia após dia, na busca de algum sentido. Porque, quando a crise surge, tudo que fazia sentido então deixa de fazer. Foi uma crise que demorou pra terminar, com o passar dos meses eu fui melhorando. Conheci uma pessoa que me ajudou muito a melhorar e a enfrentar outra etapa difícil da minha vida. Graças a ele eu fiquei bem. Mas fiquei só bem, não totalmente "recuperada". Eu não me sentia plena ao lado dele, eu só me sentia um pouco bem. Achava que, àquela altura do campeonato, eu não poderia me dar ao luxo de me sentir plena. Bastava eu me sentir melhor. E quando novamente a desilusão veio, para ambos, eu não voltei a ficar mal como antes, pois a crise já tinha ido embora. Mas a sensação de me sentir plena, como outrora, tinha sumido. Eu estava notoriamente infeliz. Não no estado de antes, mas eu simplesmente empurrava com a barriga.