sábado, janeiro 27, 2018

Ser mulher

Nenhum homem, nenhum bicho, nenhuma criança
Sabe ou vai saber
A dor e a delícia de ser uma mulher
Nenhum deles experimentará
O sentimento pulverizante e nada ortodoxo de flagrar-se feminino,
Sintomas de tristeza incompreensíveis, sem razão
Quando a mulher quer, ela faz de um tudo
Quando a mulher não sabe, ela simplesmente sabe
Quando a mulher não quer, ela simplesmente não quer
Não há porquês, não há razão, não há nada no mundo que fará mudar isso
Amanhã é outro dia, e ela vai sentir outras coisas.
Quando a mulher sente, não há explicação científica no mundo que comprove o contrário
Quando a mulher fere, ela não se abala
Quando a mulher sangra, o universo todo estremece
Um grito interno interfere no silêncio da natureza
Um ser místico que vê a magia com naturalidade
Porque sua sensibilidade é inexplicável
A mulher mesmo não entende
Mas aceita seu eu mulher
Em toda sua complexidade

Quando a vida, enfim, muda

O final feliz é tão sagrado quanto os recomeços
Até porque ele não deixa de ser um
E foi isso que eu aprendi até aqui.

Descobrir São Paulo lentamente, 
Porque levar-se-ão anos para descobrir uma que é das maiores cidades do mundo.
Descobrir o amor continuamente
Encarar os desafios de um dia a dia
De uma rotina, de uma convivência
Descobrir os próprios defeitos com mais ênfase
Descobrir-se no outro, como um espelho
Descobrir os entremeios da felicidade
Tudo o que ela esconde, tudo o que ela oferta
Descobrir novos anseios
E então descobrir-se de uma maneira única, 
Extremamente humana,
Extremamente inexata.

Sintomas da vida real.

segunda-feira, novembro 13, 2017

Plenitude

Aquela vaga
Rara
Sensação

De quando o coração está cheio
E a serenidade envolve seu espírito
Nem que seja
Por breves minutos
Preciosos minutos
Precioso tempo

Em que tudo se encaixa
Em que tudo está em paz
E o que estava fora de percurso
Já não importa

Porque a Gratidão ao Divino
Fala mais alto
E nossa alma está com Deus

Oração

Faço essa pequena prece
Para pedir-te nela somente uma coisa
Não deixeis que eu me afaste de ti.

Que eu não me disperse
Que eu não me distraia

Porque eu sei que o meu único norte
Meu único caminho para a felicidade
É o Senhor.

Do sentir se amada

Eu não tenho as palavras,
Porque um vocabulário inteiro não seria suficiente pra dizer
O quanto eu Te agradeço por tudo que fizeste por mim.

Primeiramente dar me a Vida,
E através dela, receber tantas bençãos
Inúmeras bençãos,
Infinitas graças Vos dou
Porque Tu és o meu Rei,
És o meu Pai, Todo Poderoso,
Criador de tudo o que há
E que me Amou

Eu só quero retribuir esse Amor mais e mais
De forma que Tu se alegre
E que eu esteja sempre Contigo

Obrigada pelos bons e maus momentos
Todos eles que me permitem estar sempre próxima de Ti.


Adendo

Eu estou em lágrimas, olhando pela janela o céu noturno
Inúmeros prédios pelo horizonte
Tímidas estrelas gotejam pelo firmamento

A emoção vem à tona
Porque uma hora ela inevitavelmente viria.

Não tem como não reconhecer
A abençoada fase que estou vivendo
Depois de tanta, tanta coisa vivida.

A Vida, enfim, sempre será um ciclo de voltas e reviravoltas
E quando eu caí, eu olhei pro Céu
E hoje estou no alto
Olhando com fé disposta, renovada
A Fé que eu busquei,
A Fé pela qual interpelei

Pedi ao Deus supremo que interviesse por mim
Que florescesse novamente meu coração
E cá estou
Com Amor saltando aos poros
Com tímida e expoente gratidão

Eu Te Amo meu Deus
Eu Te amo querido Cristo

Por nunca, nunca me abandonar
E sempre me dar a força que eu preciso
Eu sou tão privilegiada
Tão amada
E quando eu sinto isso
Me sinto fortalecida
Porque o Amor pode ir além do que minha vã imaginação conhece.

quarta-feira, novembro 01, 2017

Pronta para a selva

A vida é um eterno aprendizado.
E eu aprendi que não deve se evitar os perrengues. Eles acontecerão de qualquer forma.
O importante é saber como lidar com eles.
Como a gente reage diante de qualquer dificuldade.
Parece besta, mas é que agora, nessa nova fase da vida, eu sei que tenho que estar preparada para o inevitável: a surra de perrengues que essa cidade promete trazer.

E não porque São Paulo é terrível e má. Ela é naturalmente cruel, mas tem amor nela sim.
E pra receber esse amor você tem que ser forte. Aguentar firme os trancos pra obter grandes louros.
É preciso saber isso e acordar com essa regrinha na cabeça todo o dia.
Tem que ter coragem.
Tem que ter vontade de viver a vida.
Tem que encarar. Botar o carão e o vozeirão à tona. Pra todo mundo ver e ouvir.
Tem que enfrentar a multidão. Tem que se fazer visto e notado.
E isso não é ruim não, mas é difícil pra quem tá acostumado a se esconder.
Tem que aparecer e não guardar nada nas primeiras impressões.
Porque São Paulo e TUDO em São Paulo só é apaixonante à segunda vista.
Já descobri nesse mês o quanto a Mooca pode ser apaixonante.
E quantas coisinhas lindas ela pode guardar em pequenos esconderijos em suas ruas pacatas e caseiras.
Os paulistanos são legais, mas principalmente aqueles que moram em regiões mais periféricas.
Tem muita gente prestativa e bacanuda por aí.
Mas tem muita gente reativa, porque Sampa promove isso: um exercício diário de paciência.
É metrô, supermercado, trânsito, processo seletivo... soma tudo isso à frieza visual e climática. Soma aos imprevistos, aos problemas pessoais.
Não, não soma. Abstrai. Leva a sério só o bem, o mal a gente ignora porque esse é um mal irrelevante, convenhamos. Dificuldades triviais, que passam e não significam nada propriamente em nossas vidas.
Olha só o textão que Sampa já me provocou. Porque essa cidade é provocadora. Ela quer conhecer todos os seus lados, pra saber se você é merecedor dela.
Eu espero ser. Vai ser um relacionamento conturbado esse, mas vou fazer de tudo pra dar certo <3

sexta-feira, setembro 29, 2017

Eu te amo Rio de Janeiro

Por quê que a gente é assim?
O que a gente faz com a saudade
Que vem antes da partida?
Ir embora não significa desamor
A renúncia às vezes é uma solução prática
Mas não é a melhor saída para o coração
Por isso não aceito despedida
Mando um até logo porque não sei mais viver sem essa cidade
Principalmente nas minhas melhores lembranças
Chorei, chorei
E ninguém viu minhas maiores lágrimas
Somente a noite viu
E testemunhou meus destroços na alma
Que arderam, mas não me feriram
Porque a mesma noite é testemunha
Do meu amor sem fim pelo Rio.



terça-feira, julho 11, 2017

Exercício da Contemplação

Inspiração, intuição, fé.
Você compreende o verdadeiro sentido dessas palavras?
Você apreende o real significado do que elas querem transmitir?

Emoção e razão se complementam.
Você não será capaz de sentir se não entender.
Você não poderá absorver se não estudar.

E você só conseguirá alcançar tais valores se realmente aprender.
E não pode aprender se não buscar conhecimento.

Falta sentido? Falta propósito?
Busque.
Mergulhe no seu interior.
Procura calma, paz interior, eliminação da dor?
Fale com você mesmo. Mesmo em voz alta.
Medite. Mesmo que não saiba.
Faça uma atividade que te acalme.
Dance.
Cante.
Faça algo que nunca fez.
Experimente.
Observe.
Contemple.
Desligue a internet.
Desligue o celular.
Desligue a televisão.
Perceba a natureza.
As coisas sutis que estão fora do nosso foco de atenção.
Raciocine.
Descubra coisas que pareceriam óbvias se você não as ignorasse.
Observe as leis naturais da vida.
E então perceba a ti mesmo.
Ainda há dúvida?
Continue buscando.
Converse com as pessoas.
Filosofe.
Respire fundo.
COntinue percebendo as coisas sutis.
A brincadeira de uma criança.
A singeleza da vida de um animal.
A brisa, a onda do mar.
O bom humor de uma pessoa cativante.
Uma pessoa idosa.
Alguém incrivelmente simples.
Uma voz gostosa de ouvir.
Um cheiro bom de comida.
Uma música que aconchega.
Coisas simples.

Se nada elimina seu desassossego, sua perturbação
Dê seu tempo
Mas não pare de tentar.
Fuja das memórias vazias
É tudo um treinamento da mente
Uma experimentação do novo
A criação de um hábito
Uma mudança
Uma transformação

Reveja
Redescubra a vida com um novo olhar
uma nova percepção
Descubra que você é capaz de ser feliz com nada
Pela simples razão de estar vivo.

É um processo
E tudo que sugere desenvolvimento, também requer tempo.
É nesse processo que você desenvolve a paciência, a resiliência, a temperança.

Crescimento, maturidade.
Você se descobre, afinal.
Você entende, então,
O que é intuição,
O que é fé
Com base na experiência, na vivência, naquilo que lhe é absolutamente real
Naquilo que lhe faz sentido
E então o propósito ali já vive.

Proteje suas convicções
E vigie-se contra a dispersão em virtude de aleatórios momentos
Perceba,
O que você acaba de descobrir
É fixo, imutável, atemporal.
Guarde essa verdade.

Já o que você vive (tudo o que viveu no passado e tudo o que viverá no futuro)
Todo o resto é passageiro.
O que importa é o que você guarda dentro de si.


a pior coisa são as memórias
elas nos sugam, parecem querer nos derrubar

me sinto a beira de um abismo
de dor profunda e sem fim

sei que não é assim.

que a vida nos proporciona tanta coisa boa, e real
mas as memórias querem anular essas verdades consoladoras
com camadas frias de ilusão e desilusão
até quando vão me persuadir

eu preciso me remover dessa mazela
eu gostaria muito de eliminar essa memórias
tolas, vazias
que um dia me preencheram tanto

e o erro foi todo meu
de como eu lidei com tudo isso
de como eu me entreguei perdidamente à ilusão
enquanto a realidade
era totalmente outra
fria e incalculavelmente outra.

se existe algo bom nisso tudo
é a lição
aprender que a gente pode se entregar
a alguém, mas não a um sentimento individual
que não flui, que não avança
é um tiro no escuro
mas é rápido e indolor
que vale mais que facadas prolongadas no peito
que provocam extensas hemorragias
é muito difícil se desligar das memórias
elas vêm involuntariamente, sem avisar
algo que as desencadeia
e quando vêm se derramam sem possamos controlar ou afugentar
é o terror

segunda-feira, junho 19, 2017

Ciclos

Depois de tanto tempo, volto a escrever.
Olho pra trás, vejo o que vivi nos últimos meses,
Sentimentos paradoxos que vivi,
E todas as reviravoltas que enfim chegaram.

Curioso tudo o que está acontecendo na minha vida agora
Pareço mesmo encerrar um ciclo de 2 anos

Quando penso na cidade que eu escolhi morar
E, por um segundo, penso em sair dela,
Me dou conta de que estou em Copacabana.

E o que é Copacabana?
Uma festa sinixtra onde eu entrei de penetra
E fui bem aceita
Percebo que, ainda que a cidade seja uníssona
Copacabana é única.

Depois da conversa com minha tia
Desço o elevador feliz,
Ele pára no terceiro andar
E dois cavalheiros bonitos entram, cumprimentam e puxam assunto comigo
Não basta o WTF inicial,
Uma série de WTFs se prosseguem.

Uma moradora de rua proclama a venda de um liquidificador por 50 reais
Enquanto ando, olho pra dentro do supermercado ao lado
O ator Guilherme Fontes no caixa
Na minha frente, um garoto toca violino
Uma farmácia que parece um supermercado
Conversas engraçadas no meio da rua
Mais moradores de rua
Lojas que fecham
Lojas que reabrem

Me dou conta de que o Rio é isso
Uma surpresa a cada esquina - ou mais de uma
E parece que ele não quer que eu vá embora

segunda-feira, maio 08, 2017

nunca esquecer

dos maus momentos
das turbulências
da tempestade
dos períodos ordinários da vida
das provas de fogo
esses são os momentos de plantio
os tempos que mais se aprende
os tempos que mais beneficiam
os tempos que mais curam